Resenha: Cinderela- O filme (2015)

09:46 15 Comments A+ a-


Geeente por favor me perdoem por não ter postado antes a resenha desse filme! Eu fui na semana em que lançou ver ele junto com duas amigas e acabei esquecendo completamente de resenha-lo e trazer extras pra vocês! Por favor não me matem q.q
Não vou enrolar nas apresentações pois vou comentar sobre o curta metragem de frozen que teve antes do filme, então let's go!





Após a trágica e inesperada morte do seu pai, Ella (Lily James) fica à mercê da sua terrível madrasta, Lady Tremaine (Cate Blanchett), e suas filhas Anastasia e Drisella. A jovem ganha o apelido de Cinderela e é obrigada a trabalhar como empregada na sua própria casa, mas continua otimista com a vida. Passeando na floresta, ela se encanta por um corajoso estranho (Richard Madden), sem desconfiar que ele é o príncipe do castelo. Cinderela recebe um convite para o grande baile e acredita que pode voltar a encontrar sua alma gêmea, mas seus planos vão por água abaixo quando a madrasta má rasga seu vestido. Agora, será preciso uma fada madrinha (Helena Bonham Carter) para mudar o seu destino...







A história em si não muda dessa vez pessoal! Então sim, é um daqueles filmes que a gente pode encaixar nos "clássicos", o que é muito legal! É claro que algumas coisas mudam, como a forma que Cinderela e o príncipe se conhecem, a morte de seu pai, assim como sua profissão, sem falar que no começo do filme podemos ter uma noção de como era a vida de Cinderela com sua mãe e do tempo em que seu pai criou a menina sozinho.
Um fato importante e bem legal que eu achei de se acrescentarem a história foi um "empecilho" para Cinderela e o príncipe ficarem juntos, pois na história original Cinderela vai ao baile e logo após toda aquela procura acontece o casamento, entretanto no filme as coisas não são bem assim não! O pai do príncipe não quer que ele case com uma plebeia! Ele deseja casá-lo com uma herdeira de outro reino ou alguém que traga vantagens para o pequeno reino, como muita gente ainda não viu o filme eu não vou estragar e dizer como tudo se resolve (é bem óbvio que eles ficam juntos então isso nem adianta comentar).
A coisa que eu achei mais emocionante no filme não foi o fato do amor do casal acontecer, mas sim a mensagem que o filme transmite: Tenha coragem e seja gentil.
Cinderela prometeu isso a mãe em seu leito de morte e talvez tenha sido isso que tenha tornado a personagem ainda mais querida para mim! A atriz interpretou super bem! Deu um ar de inocência e bondade extremamente verdadeiro, algo que realmente me encantou!
Os figurinos, como vocês poderão ver, são super lindos, sem falar dos cenários, espero que vocês gostem assim como eu gostei!

Nota: 9,0

Curta de Frozen? Sim! Logo no início! No lugar dos trailers que sempre aparecem (eu não me lembro se teve trailers então vamos dizer que não) temos um curta super divertido de Frozen! O que nos da ainda mais vontade de subir tag no twitter pedindo Frozen 2 <3 Elsa ainda mais soberana e diva e Olaf fofíssimo com olafinhos (eu os chamo assim u.u). A nova música é muito divertida e super animada, o que abre nosso "paladar" para o filme muito bem <3

Como extra deixarei curiosidades e imagens <3 Beijos amoras <3

Curiosidades sobre o filme:
Se você prestar atenção durante a cena da dança de salão, notará que muitos dos vestidos são projetados a partir do figurino de várias princesas da Disney, entre elas Bela, Tiana, Aurora, Branca de Neve, Mulan e Ariel;
A famosa pintura Rococo "The Swing", que é retratada em Frozen, quando Anna dança ao redor do castelo, apresenta uma mulher perdendo o sapato enquanto balança no jardim. Este momento é recriado em uma cena de Cinderela;
Nos painéis de vidro da porta da frente da casa de Cinderela, uma série dos, que são conhecidos como "Hidden Mickeys" são vistos. "Hidden Mickeys" podem muitas vezes ser encontrados em produções da Disney, incluindo os parques temáticos;
No final dos créditos a voz de Helena Bonham Carter pode ser ouvida dizendo: "Para onde foi todo mundo?".

 
     

Sou Nathalia Nates, adolescente, confusa, que não sabe o que quer da vida, e por isso tenta de tudo(desistindo na maioria das vezes por ter medos e inseguranças).

Nasci em uma pequena cidade do norte do paraná, onde moro até hoje, com meus pais e meus dois cachorros.